Como responder a uma oferta ruim de emprego (Exemplos de e-mails)

By Biron Clark

Published:

Salário e Ofertas de Emprego

Biron Clark

Biron Clark

Writer & Career Coach

Como responder a uma oferta ruim de emprego

Se está a pensars o que fazer quando recebe uma oferta ruim de emprego e, mais importante ainda, como respondê-la, então este artigo é para si. Vou partilhar como se deve negociar e responder a uma oferta ruim de emprego com exemplos, que erros a evitar, e muito mais.

Vamos começar…

Deverias Aceitar uma Oferta Ruim de Emprego?

Não se deve aceitar uma oferta ruim de emprego sem primeiro tentar negociar. Nunca saberás se a empresa poderia ter oferecido mais dinheiro se não perguntar.  Ao negociar educadamente, com dados e pesquisa para dar suporte ao seu pedido, assegurarás que obterá o máximo de cada oferta de emprego sem aborrecer o empregador. Também se pode ir embora se não estiver satisfeito com o salário depois de tentar negociar, mas há muito a ganhar e nenhum mal em pedir primeiro um salário mais elevado.

Mais adiante neste artigo, partilharei exemplos palavra por palavra de cartas/emails que poderás utilizar para responder e negociar uma oferta ruim.

O que fazer quando se recebe uma oferta ruim de emprego: Passos e Estratégias

1. Agradeça o empregador pela oferta

Sempre que receber uma oferta de emprego, mesmo que ache que seja uma oferta de salário baixo, deves agradecer ao empregador e mostrar apreço. Por vezes, o gerente de contratação é limitado no quanto pode oferecer, portanto é possível que quisessem oferecer mais. Sempre que uma empresa lhe oferece um emprego, significa que eles acham que você seria um bom candidato para a sua empresa, o que é um elogio e um sinal de que você está a fazer muitas coisas bem na sua procura de emprego.

Por esta razão, não entre em pânico ou mostre raiva, e não faça suposições. Agradeça-lhes a oferta e depois passe ao próximo passo abaixo…

2. Peça tempo para considerar a oferta

Nunca é vantajoso para si aceitar uma oferta de emprego na hora. E os candidatos a emprego mais bem sucedidos – as pessoas que saem por aí e recebem quatro ou cinco ofertas de emprego quando os caçam porque as suas aptidões são muito procuradas – NUNCA aceitariam imediatamente. Assim, depois de agradecer ao gerente de contratação pela oferta, peça sempre um ou dois dias para considerar os detalhes. Podes dizer: “Não há problema se eu demorar 48 horas a rever os detalhes? Gosto de rever cuidadosamente decisões importantes como esta”. Isto dar-lhe-á tempo para investigar quão baixo é o salário versus as práticas de mercado, e apresentar uma contra-oferta ou um plano para negociar/responder ao salário oferecido.

Pedir tempo para rever a oferta também lhe permitirá responder e negociar o seu salário inicial através do canal de comunicação que lhe for mais confortável, quer seja telefone, e-mail, etc.

3. Pesquise por informações salariais que podem ser utilizadas numa negociação

Podes saber imediatamente que uma oferta de emprego é uma oferta de salário baixo de imediato, mas, pela minha experiência, isto é raro. A principal forma de saber isto é num cenário como o seguinte: Imagine que vai ser entrevistado para 10 empresas diferentes, e quatro delas fazem ofertas, todas para um cargo de Gerente Sénior com funções semelhante. Depois, imagine que três empresas oferecem $100K+ para o salário base, mas a quarta oferece $75K. Este é um exemplo claro de quando estás a lidar com uma oferta salarial baixa, e sabes isto com base nas suas outras ofertas.

Se o trabalho fosse excitante para além do baixo salário, poderias contrariar referindo as suas outras ofertas (em breve partilharei um guia de exemplo para isto), ou poderia simplesmente declinar e ir com as suas outras escolhas. Contudo, a menos que tenha várias ofertas de emprego para o mesmo tipo de função, poderás ter de realizar alguma pesquisa salarial. A pesquisa ajudá-lo-á a sentir-se confiante quando contrariar uma oferta ou pedir um aumento de salário na oferta.

Vá a websites como Payscale e Salary.com e veja a média dos salários na cidade/região em que se encontra para os empregos que procura. Tome nota destes dados, uma vez que o ajudarão em qualquer negociação. É claro que os dados podem confirmar que a oferta é justa e não é a oferta de baixo salário que pensavas que era. Isso também é benéfico de saber.

Em geral, a realização de pesquisas salariais ANTES de tentar responder a uma oferta baixa só o pode beneficiar. Depois de ter tomado as medidas acima e determinado uma faixa de salário bom/justo, podes começar a negociar ou fazer uma contra-oferta, por isso vamos discutir isso a seguir…

4. Decida o salário mínimo que está disposto a aceitar

Antes de negociar, deves pensar no montante que gostaria de receber no salário, mas também no mínimo que estaria disposto a receber. Considere o trabalho que irás realizar, e também as alterações do custo de vida se estás a se deslocar para o trabalho. NUNCA compartilhe esta informação de salário mínimo com um empregador ou recrutador, uma vez que ficarão tentados a pagar essa quantia. No entanto, o que este mínimo lhe proporciona é um ponto de referência na sua negociação. Não é necessário tomar tantas decisões no meio da conversa. Saiba qual é o seu “valor”. Sabes que se eles não puderem pelo menos oferecer a sua quantia mínima, você irá embora. E conseguistes este valor mínimo no conforto da sua casa sem pressão para responder rapidamente ao telefone ou mesmo via e-mail.

Esta é mais uma razão para pedir sempre algum tempo para rever cada oferta de emprego. Depois, na sua próxima negociação, partilharás o número que realmente deseja e sentes que é justo. Mas no fundo da sua mente, sabes qual é o seu “valor”. Esta é uma das melhores dicas que lhe posso dar para qualquer negociação. Nunca salte este passo e nunca dê uma resposta antes de chegarem ao seu piso salarial aceitável.

5. Como responder a uma oferta ruim de emprego: exemplos de e-mail/telefone

Finalmente, depois de realizar pesquisas e determinar o que lhe parece ser um salário justo, podes dar a sua resposta e negociar a oferta. Embora pareça um pouco “mais forte” e mais confiante se negociar pessoalmente ou através do telefone, também vale a pena considerar o uso do correio electrónico se sentir que este meio o tornará mais confortável.

Use os seus pontos fortes. Responder à oferta de emprego por e-mail tem alguns benefícios. Podes considerar cuidadosamente cada frase. Nunca se apressarás a dizer algo de que se arrependa, etc. E tens duas opções de como abordar esta negociação salarial:

Opção 1: Podes fazer uma contraproposta e pedir um salário específico.

Exemplo de e-mail/roteiro para saber como responder a uma oferta ruim de emprego com uma contra-proposta:

Fiz uma pesquisa sobre o salário médio para este tipo de função aqui em Dallas, e encontrei um salário médio de $X, baseado no Salary.com e Payscale, e analisei dados para um total de 38 empregos. Estou entusiasmado com o trabalho e com a oportunidade de me juntar à equipa, mas queria perguntar se existe alguma flexibilidade na vossa oferta para igualar esse número médio que encontrei durante a pesquisa.

Ou, podes fazer uma pergunta em aberto que essencialmente os leva a negociar contra si próprios. A melhor maneira de explicar isto é mostrando-lhes palavra por palavra, por isso vamos mergulhar no exemplo abaixo.

Exemplo de email/roteiro para contrariar uma oferta ruim de emprego com uma pergunta aberta:

Queria novamente vos agradecer pela oferta. Conduzi uma pesquisa salarial através do Bureau of Labor Statistics dos EUA, bem como Glassdoor e Salary.com, e descobri que o salário base médio para este cargo em Boston é de $55.000. Existe alguma flexibilidade no salário base da sua oferta?

Para a típica negociação salarial, gosto da táctica de perguntas abertas acima, mas penso que dado que estás a afirmar especificamente que sente que o salário está abaixo da média, recomendo simplesmente que lhes diga o número com o qual se sentiria mais à vontade. Recomendaria o primeiro email ou roteiro telefónico acima para responder à sua oferta de salário baixo.

Lembre-se de pedir o que realmente achas que é bom/justo, porque podem contrariar a oferta novamente e sugerir uma quantidade ligeiramente inferior ao seu alvo, mas superior à oferta original.

6. Mencione ofertas de emprego mais bem pagas, se tiver alguma

Ao contrariar a oferta ruim de emprego, há mais uma estratégia que podes considerar. Se tiveres ofertas mais elevadas de outras empresas, podes mencionar essas outras ofertas como uma táctica de negociação.

Por exemplo, não há problema em dizer o seguinte via e-mail ou telefone:

Agradeço a oferta e o emprego parece fantástico. Contudo, recebi recentemente uma oferta de outra empresa do sector, com um salário base de $X. Existe alguma flexibilidade na sua oferta para aumentar o salário base?

Agora, por vezes, um gerente de contratação estás de mãos atadas em termos de orçamento de contratação e montante da oferta, e não podem oferecer mais, mesmo que o desejem. Mas em alguns casos, poderão apresentar uma nova oferta com um salário mais elevado com base nesta informação fornecida por si.

Note que não precisas de lhes dizer o nome da outra empresa. Na verdade, recomendo que não partilhes nomes específicos. Isto também é verdade na entrevista, se perguntarem: “Com que outras empresas estás a entrevistar”?

Leitura adicional: Como comparar duas ofertas de emprego.

7. Considere negociar outros benefícios

Se chegastes a um impasse na negociação salarial depois de contrariar a oferta de baixo salário, mas estás entusiasmado com o trabalho em questão, podes também considerar a possibilidade de negociar benefícios como um bónus, opções de compra de acções, etc.

No entanto, deves concentrar-se primeiro na negociação do salário base. Isto é o mais importante e com maior probabilidade de transitar para futuras ofertas de emprego na sua próxima procura de emprego. E, na minha opinião, se o salário base da sua oferta for significativamente inferior à taxa de mercado, é sinal de um mau empregador. Ou estão com dificuldades e não podem pagar às pessoas o que é justo ou estão a tentar aproveitar-se de pessoas que procuram emprego e que não sabem o seu valor.

Por isso, se levou tempo a considerar a oferta e responder com uma pesquisa sólida e uma contra-oferta razoável (entregue educada e profissionalmente), mas a empresa simplesmente não cede, pode ser a hora de seguir em frente. Não se deixe tentar por um bónus, que é um pagamento único. Enquanto que, um salário base é pago todos os anos e é no que os seus aumentos/bónus se baseiam frequentemente.

Deves aceitar uma oferta de emprego com salário mais baixo?

Por vezes não há problema em aceitar uma oferta de emprego com salários mais baixos. Depois de ter utilizado as dicas e estratégias acima e negociado, poderás ainda descobrir que a oferta para o cargo que mais desejas não paga tão bem como outra oferta, ou talvez tão bem como o seu emprego actual.

É preciso determinar o que mais valoriza nesta fase da sua carreira. Por exemplo, se estiveres a tentar mudar de carreira, pode valer a pena dar um pequeno passo atrás no salário para dar o salto. Ou, se sentires que uma startup em rápido crescimento tem um futuro brilhante e uma equipa fundadora incrível, e que são capazes de oferecer alguma participação na empresa mas um salário base mais baixo, podes decidir que este é um risco inteligente a correr. No entanto, também não há problema se decidir que a compensação total em dinheiro (salário mais bónus) é tudo com que se preocupas neste momento. Se assim for, então terás de rejeitar a oferta com salários mais baixos e optar por uma oportunidade de pagamento mais alto.

Só você pode decidir o que valoriza na sua procura de emprego. E só você saberá em que fase da sua carreira se encontra. Como antigo recrutador, aconselharia as pessoas na casa dos 20 e 30 anos a darem prioridade ao crescimento e à aprendizagem para que possam ganhar o máximo de dinheiro mais tarde na sua carreira.

Contudo, se já se encontra numa fase posterior da sua carreira, faz sentido maximizar os ganhos. Neste caso, não se deve dar um passo atrás no salário ou aceitar uma oferta que pague significativamente menos do que outra por trabalho semelhante. Portanto, a resposta para aceitar ou não uma oferta de emprego de menor remuneração é “depende”. Uma pessoa pode considerá-la aceitável, enquanto outra não.

Erros a evitar quando se responde a uma oferta ruim de emprego

Agora, há alguns erros críticos a evitar durante qualquer resposta a uma oferta ruim de emprego.

Primeiro, não mostre frustração ou desapontamento na sua reacção inicial. Não se sabe se uma empresa está com dificuldades financeiras e a fazer o melhor que pode na oferta, ou se simplesmente não sabiam qual é a média no mercado, etc. Dê-lhes o benefício da dúvida, e em vez de reagir imediatamente, agradeça-lhes e peça-lhes tempo para considerarem a oferta de emprego. Depois, certifique-se de que estás preparado e calmo, e responda o empregador à sua conveniência. É um erro apressar-se e responder aos empregadores antes de ter tido tempo de se preparar. Responder rapidamente sem uma estratégia poderia custar-lhe a oferta de emprego, e certamente custar-lhe-á a oportunidade de negociar bem e aumentar a compensação.

Conclusão: Como Negociar uma Oferta Ruim de Emprego

Sabes agora como lidar com uma oferta de emprego de salário baixo de, desde a resposta inicial à sua estratégia de negociação. Nunca se deve aceitar pessoalmente uma oferta ruim de emprego; é apenas um negócio. Mas deve formular uma estratégia para negociar e tentar obter o que é justo, com base em dados e ipesquisa. Pode mencionar outras ofertas de trabalho que tenha, para além da pesquisa que tenhas feito.

Depois de fazer o seu pedido e descobrir o melhor que a empresa pode oferecer, poderás decidir se vai embora ou aceita a oferta. Os passos acima dar-lhe-ão a maior oportunidade de receber o aumento de salário que gostaria para que possa aceitar de bom grado o trabalho.

 


Biron Clark

Sobre o autor

Leia mais artigos de: Biron Clark


Criador de Currículos 100% gratuito

Não é necessário assinar ou fazer qualquer pagamento